domingo, 15 de abril de 2007

GUARAPIRANGA NA AGENDA DA CIDADE

Poucas metrópoles têm o privilegio de possuir dois espelhos de água da importância e magnitude da Guarapiranga e Billings. Estas represas estão sendo “afogadas” paulatinamente pela ocupação inadequada, pela inércia do poder público e descaso da sociedade civil organizada. Em boa hora a confluência de forças e vontades, da sociedade, no Estado e no Município, estão somando energias para implementar um plano estratégico para o resgate da represa Guarapiranga. como patrimônio ambiental e econômico da cidade.

Em função das comemorações dos 100 anos da Guarapiranga a formulação deste plano se iniciou em 2006, envolve um conjunto de órgãos e iniciativas da sociedade, alem das Subprefeituras, M´Boi Mirim, Capela do Socorro e Parelheiros. Estiveram ativos a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, a das Subprefeituras, EMAE (Empresa Metropolitana de Águas e Esgoto), SABESP e órgãos do Estado.

O conceito deste plano estratégico, uma espécie de Plano Diretor da Orla da Guarapiranga, alem do valor intrínseco de “caixa de água da cidade”, de seu valor como patrimônio histórico, e de seu potencial gerador, representa também uma possibilidade de gestação de uma nova economia para a geração de trabalho e renda. O desenvolvimento da economia da cultura, artes, turismo, lazer, recreação e esportes, pesquisa acadêmica, toda a linha de esportes aquáticos, etc.

A orla que corresponde à Subprefeitura de M´Boi Mirim propõe o resgate e a dinamização da responsabilidade social para com a cidade, rediscutindo funções e atividades esportivas, culturais e de cidadania com o setor de esportes e educação nos 12 clubes ali existentes. Este potencial pode ser desenvolvido em parcerias com empresas e sindicatos utilizando a Lei Rouanet e a nova lei de estimulo aos esportes. [1] Com diferenças, em cada Subprefeitura se agregam outros projetos em andamento: na orla da Capela do Socorro uma reestruturação desde a barragem até o Clube São Paulo e a concretização dos Parques Lineares do Plano Diretor. Em Parelheiros a concretização do Parque Linear do Caulim com Centro de Educação Ambiental, reestruturação fundiária e intervenção no loteamento irregular do Balneário São José.

O resgate e manutenção deste patrimônio que garantem parte do fornecimento da água para a cidade exigem a participação da comunidade paulistana com projetos de interesse coletivo e o conseqüente estabelecimento de condições necessárias para a sobrevivência e a qualidade de vida das gerações futuras. A iniciativa tem sintonia com as diretrizes da Lei Específica da Guarapiranga (Lei 12.233 de 16/01/06) onde define, entre outras questões, a área de proteção e recuperação dos Mananciais desta Bacia. Seu art. 32 expressa especificamente a “Subáreas Envoltórias da Represa(SER) aquelas localizadas ao redor do Reservatório Guarapiranga, destinadas ao lazer, à recreação e à valorização dos atributos cênico-paisagísticos”; e no item II estabelece a diretriz para “estimular a implantação de empreendimentos de lazer e turismo, centros recreativos, praias, pesqueiros e mirantes, entre outros”.-

(*)Artigo elaborado pelos Subprefeitos, respectivamente: Lacir Baldusco de M´ Boi Mirim; Valdir Ferreira da Capela do Socorro; Walter Tesch de Parelheiros.
[1] Na orla de M´ Boi Mirim temos os seguintes clubes: Clube Indiano, Associação Atlética Banco do Brasil, Clube Estrela da Saúde, Clube Guaraci, Clube da Sadia, Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo, Clube Bambuzal, Iate Clube Itupu, Iate Clube Paulista, Clube Náutico Paulista, Associação dos Servidores do Banco Central e Clube de Campo Itaú.

2 comentários:

paulo disse...

esse projeto só ficou na promessa e no papel!!!!

walter tesch disse...

Paulo! Mas quanto tempo faz que vc não vai a represa? Como não viu as obras do lado da Capela que é das áreas mais extensa 1)O Parque da Barragem, 2)A ciclovia da Orla 3) A retirada de invasores de areas publicas com comercios irregulares, só ficaram os legais 4)Os 2 Moteis ja tem recursos para desapropriar. 5)A derubada dos muros resgatando o valor da paisagem e colocando gradil.6)Neste natal de 2009 a cidade concetrarrá ali suas atividades 7) O resgate das areas de lazer, basta aparecerer em um domingo de sol para confirmar 8) O resgate dos córregos (córrego limpo),.et etc so isto foi feito mais que todas as gestões anteriores que estavamdeixando morrer a represa